Com o objetivo de conferir o início do processo de recuperação da Mata de Santa Tereza, o vereador Marcos Papa (Rede) participou de uma visita à Estação Ecológica de Ribeirão Preto, na manhã de quinta-feira (6/12). Papa integra a CEE (Comissão Especial de Estudos) da Câmara, que acompanha a execução do processo de recuperação da Mata.

No local, os vereadores foram informados sobre as quatro etapas da compensação ambiental, que envolvem a Sanen, empresa do grupo Leão Engenharia, e a Inova Soluções Ambientais. O processo é coordenado pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Florestal. Já a Comissão Especial de Estudos é presidida pelo vereador Bertinho Scandiuzzi. Paulinho Pereira, João Batista e Marinho Sampaio também integram a CEE da Câmara.

“Vistoriamos o início da compensação ambiental e lamentamos a demora desse processo de quase três anos. O que temos a comemorar é a força que a natureza está dando. O índice de chuva, o índice pluviométrico até agora, é quatro vezes superior à média histórica dos últimos 50 anos, então se o Estado falhou na demora para fazer essa compensação, a natureza está compensando essa demora para a nossa Mata se recuperar o mais rápido possível”, enfatizou o vereador Marcos Papa.

Crédito das fotos: Thaisa Coroado / Comunicação da Câmara

Há aproximadamente um ano, no dia 31 de novembro de 2017, Marcos Papa plantou a primeira muda de árvore do processo de recuperação da Mata, que teve 60% de sua vegetação destruída por um incêndio em 2014. Desde então, Papa cobrava uma força-tarefa para recuperação da Mata.

O vereador chegou a acionar o Ministério Público/Gaema (Grupo de Atuação Especial em Defesa do Meio Ambiente), que instaurou inquérito civil à época, e também acusou o Estado de omissão com “um dos principais pulmões verdes” de Ribeirão Preto.

 

Deixe o seu Comentário

comentários