Com o objetivo de evitar acidentes e até tragédias, o vereador Marcos Papa (Rede) quer reduzir a velocidade máxima permitida no Anel Viário Norte de Ribeirão Preto, a Rodovia Alexandre Balbo – a exemplo do que conseguiu, desde setembro de 2017, no Anel Viário Sul, a Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira (SP-322), cujo limite passou de 110 km/h para 90 km/h em vários trechos.

Por meio de ofício, Marcos Papa acionou à Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) solicitando estudo técnico e a aplicação imediata da redução da velocidade máxima permitida no Anel Viário Norte. No ofício, o vereador destaca o crescimento populacional na região do Jardim Cristo Redentor – Vida Nova Ribeirão.

“Moradores do Cristo Redentor, Parque das Oliveiras, Geraldo de Carvalho e Valentina Figueiredo, que precisam transitar pelo Anel Viário Norte, convivem com o risco de acidentes e até de tragédias. A tendência é que a população cresça ainda mais na região devido a quantidade de casas que foram entregues. Ali virou um trecho urbano, portanto, precisa de passarela e de redução da velocidade máxima. As duas intervenções amenizarão o problema”, frisou o vereador referindo-se aos 6,9 mil imóveis entregues.

Papa acrescentou: “Estamos agindo preventivamente pelo chamado da população e pelo que a imprensa tem noticiado, para que não seja aquela rotina no Brasil de esperarem ter uma vítima para depois tomarem providências. Esperamos que a Prefeitura nos ajude nessa pressão junto à Artesp para instalação de uma passarela e a redução da velocidade máxima. Podemos, inclusive, tratar do assunto em conjunto”.

Em seu discurso na tribuna da Câmara, na última terça-feira (12), o vereador lembrou que a redução da velocidade máxima no Anel Viário Sul zerou o número de acidentes fatais, de acordo com levantamento feito pela Artesp. Marcos Papa também voltou a cobrar a instalação de duas passarelas na Rodovia José Fregonezi, que liga Ribeirão Preto a Bonfim Paulista. “No caso da José Fregonezi ocorre que o radar já está lá multando faz tempo. Então para arrecadar a atitude é sempre rápida, mas quando é para prevenir é difícil, demorado, ainda não tomaram previdências, infelizmente”, concluiu.

Deixe o seu Comentário

comentários