Presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Câmara de Ribeirão Preto, o vereador Marcos Papa criticou a Prefeitura pela falta de um plano de gestão para resíduos e pela suspensão dos serviços de pica galhos e de coleta seletiva. A crítica ocorreu na última quinta-feira (21) durante a sessão virtual da Câmara.

“Será possível que a Administração não consegue contratar corretamente um serviço de cata-galhos e pôr para funcionar corretamente um picador de galhos? Nós temos um serviço precário para uma situação absolutamente necessária que a Prefeitura não consegue colocar para funcionar. Estamos em 2020, no quarto ano do atual prefeito e a nossa cidade ainda não tem um plano de gestão e manutenção de áreas verdes”, atacou.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade acrescentou: “E o serviço de coleta de resíduos recicláveis também parou de funcionar. Fato é que o ribeirão-pretano, que carece de uma zeladoria melhor, de serviços públicos bons, ainda está pagando milhões para enterrar lixo reciclável no Aterro de Guatapará”.

O vereador ressaltou que o pica galhos que estava no Complexo do Ribeirão Verde foi transferido para a Rodovia Mário Donegá, no Transbordo Municipal, onde funcionou por algum tempo, mas não funciona mais – o que tem gerado grande transtorno à população (veja abaixo fotos de galhadas encaminhadas por munícipes).

“Ficamos muito tempo sem uma empresa responsável pela massa verde do Município, reportagem nossa exibida na Câmara, ainda no período pré-pandemia, mostrou as condições deploráveis do antigo aterro da Mário Donegá, e permanece essa situação: o munícipe que fizer a coleta de galhos por conta própria ou mesmo um jardineiro e levar na Mário Donegá será mandado de volta porque lá ainda não tem onde por”, frisou.

Por fim, o parlamentar ainda emendou: “Quem venceu a licitação desistiu, deu um preço e não conseguiu executar o contrato. Alguém poderá dizer: ‘vereador Papa é porque Ribeirão Preto ainda não aprovou ainda o Plano de Saneamento Básico’. Sim, Resíduos Sólidos é um dos capítulos do Plano de Saneamento Básico”.

A empresa Serverde Comércio de Plantas e Serviços Ambientais Ltda – EPP, de São Roque-SP-, venceu há três meses por R$ 1,8 milhão a licitação para trituração de resíduos verde e destinação final ambientalmente adequada – orçada pela Prefeitura em mais de R$ 5 milhões. A Serverde também venceu, na mesma época, a licitação para poda por R$ 2,4 milhões. A Prefeitura tem notificado a empresa, solicitando manifestação por escrito e providências, por meio do Diário Oficial.

Galhada e lixo no Ipiranga – Foto de munícipe
Galhada nas proximidades da Recra – Foto de munícipe
Galhada nas proximidades da Recra – Foto de munícipe
Galhada e lixo nas proximidades da Recra – Foto do munícipe
Galhada na Praça Luís de Camões – Foto de munícipe
Mato alto na Avenida Portugal – Foto de munícipe
Mato em praça próxima a Avenida 9 de Julho – Foto de munícipe

Leia também:

Deixe o seu Comentário

comentários