Presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Câmara de Ribeirão Preto, o vereador Marcos Papa (Cidadania) quer que a Prefeitura leve em consideração a qualificação ambiental urbana adequada e a mobilidade ativa nas obras viárias públicas entregues, em andamento ou fase de projeto.

Por meio de requerimento aprovado pelo plenário da Câmara e enviado ao prefeito, Papa aponta falta de arborização qualificada e descaso com pedestres e ciclistas em obras do Programa Ribeirão Mobilidade e cobra providências. “Precisamos incentivar o caminhar e o pedalar e não fazer ao contrário”, enfatiza o parlamentar.

Imagens anexadas ao requerimento mostram postes instalados no meio da ciclovia do Planalto Verde. “A arborização urbana com espécies nativas, preferencialmente de médio e grande porte, que promovam um sombreamento mínimo da pavimentação das vias públicas, é de extrema importância para a redução das ilhas de calor”, exemplificou.

Papa ainda acrescentou: “São necessárias especificações técnicas mínimas para o plantio e a manutenção das árvores na cidade. Ribeirão Preto precisa urgentemente de calçadas verdes. Nossa cobertura arbórea já é baixa, alguns bairros estão abaixo de 14%. O Poder Público tem que ser referência em qualidade e inovação, sendo inclusive mais rígido com os padrões adotados nos projetos e nas obras”.

Crédito da imagem: ACidadeON – Avenida no Planalto Verde
Duplicação da Avenida Antônia Mugnatto Marincek –
Crédito da foto: Alexandre de Azevedo – Prefeitura de Ribeirão Preto

Para o presidente da Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade, o padrão da muda, o plantio e a manutenção adotados hoje nas obras públicas são baixos e expõe a falta de integração e participação efetiva das Secretarias de Meio Ambiente e de Obras.

As Secretarias de Planejamento e Gestão Pública, Meio Ambiente e Obras devem trabalhar juntas para encontrar soluções mais inovadoras relacionadas aos projetos e obras públicas, considerando novas tecnologias, como infraestrutura verde, arborização urbana com padrões elevados, priorização da mobilidade ativa, vegetação adequada das vias públicas afim de formar corredores ecológicos, especificações técnicas adequadas e rígidas nos termos de referências e nos orçamentos das licitações, plano de manutenção, entre outros”, defendeu.

Trecho da Avenida Fernando Ferreira Leite
Crédito da foto: Alexandre de Azevedo – Prefeitura de Ribeirão Preto
Crédito da imagem – Prefeitura de Ribeirão Preto –
Avenida Prof.ª Dina Rizzi

No documento, Papa solicita um posicionamento da Prefeitura referente a gestão das obras e os aspectos de sustentabilidade e que as Secretarias envolvidas nessas pautas analisem as obras entregues, em andamento e na fase de projeto nos aspectos de conforto e mobilidade dos pedestres e ciclistas, especificações técnicas adequadas para arborização urbana, planos de plantio e manutenção das áreas verdes e inovação em sustentabilidade.

O vereador ainda frisa que, se necessário, as Secretarias devem fazer as readequações necessárias e possíveis. Por fim, Marcos Papa pleiteia também os projetos de paisagismo das obras entregues e em andamento, incluindo o detalhamento técnico, e o nome dos técnicos da Prefeitura que são respeitáveis pelo acompanhamento dessa pauta na obra.

Deixe o seu Comentário

comentários