Presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Eutanásia, o vereador Marcos Papa (Rede) usou a tribuna da Câmara, na sessão da última terça-feira (10), para anunciar a abertura de licitação para contratação de empresa especializada em recolhimento e guarda de animais de grande porte soltos em via pública.  

Há um ano e um mês o município está sem esse serviço. Em novembro do ano passado, a Clínica Veterinária Ricardo, que realizava os recolhimentos em Ribeirão Preto, rompeu unilateralmente o contrato por falta de pagamento da Prefeitura. Desde então dispararam as denúncias envolvendo animais de grande porte, principalmente de cavalos soltos em avenidas e agonizando até a morte em terrenos e canteiros.

“Finalmente! Venho dar essa satisfação à população porque é uma pressão que a CPI da Eutanásia vem fazendo há muito tempo. A CPI já era para estar concluída. Foi um trabalho difícil e não era para ser. A falta desse serviço tem causado um caos principalmente na periferia de Ribeirão Preto onde há um desleixo por parte daqueles que tem animal de grande porte e não prendem em seus currais, como deveriam fazer”, enfatizou.

Papa ainda acrescentou: “E a Prefeitura simplesmente lava as mãos, não tem um protocolo para captura de animais hoje. É um jogo de empurra entre a CBEA, a GCM, a Transerp e a Policial Ambiental. E a situação que encontramos hoje é a de animais de grande porte soltos causando acidentes com sequelas para os motoristas e prejuízo financeiro para o município, além de ser uma enorme judiação com esses animais”.     

Em reunião da CPI da Eutanásia realizada em outubro, Papa criticou a falta de um protocolo por parte de setores da Prefeitura. A abertura da licitação, modalidade pregão eletrônico, foi publicada no Diário Oficial, na última terça (10). As propostas serão abertas no dia 13 de janeiro. O valor do contrato está estimado em R$ 715,2 mil/ ano.

Deixe o seu Comentário

comentários