Relator da CEE da Covid, o vereador Marcos Papa (Cidadania) criticou a Prefeitura pelo que classificou como “divulgação precipitada”. O parlamentar teme que uma parcela da população faça uma interpretação equivocada da propaganda divulgada pela Administração, nesta terça-feira, dia 13 de julho, sobre o Município ter zerado o número de pacientes intubados nos prontos atendimentos das UPAs e Polos Covid.

A propaganda ignora os pacientes intubados nos hospitais públicos e privados de Ribeirão Preto. A crítica – que também foi extensiva a atuação da Fiscalização Geral no trato com restaurantes e bares legalizados e as festas clandestinas –, ocorreu durante a reunião da Comissão Especial de Estudos (CEE) que analisa a gestão e as prioridades empregadas no uso de verbas ao combate da pandemia da Covid-19.

A pandemia não está controlada. É precipitada a atitude da Prefeitura de vir a público dizer que não tem mais ninguém intubado nos prontos atendimentos porque pode passar a falsa sensação de que está tudo controlado e não está. Temos 318 pessoas em UTIs hoje em Ribeirão Preto. Que o pessoal da propaganda da Prefeitura ouça mais o pessoal da Secretaria de Saúde porque nós estamos aqui para proteger vidas”, alfinetou.

Papa denunciou a realização de festas clandestinas na Estrada City Ribeirão. “A Prefeitura pode dizer que a Fiscalização Geral tem apenas 29 fiscais, pode inventar a desculpa que quiser, mas as festas clandestinas continuam a todo vapor. No último fim de semana, sexta, sábado e domingo, rolou a noite e a madrugada inteira, na estrada que vai para uma série de buffets e chácaras. Estou fazendo uma denúncia aqui agora. Não adianta ligar para a Polícia Militar, que a Polícia Militar não vai até lá. Os moradores estão sofrendo horrores ali e há testemunhas se precisar”, frisou.

O vereador ainda acrescentou: “Eu peço, imploro, suplico a colaboração das nossas autoridades para forças-tarefas que venham a coibir festas clandestinas. Porque restaurantes e bares que estão legalizados, que pagam impostos, encargos trabalhistas, contas de luz, água e telefone estão tendo restrições que as autoridades de saúde mandam. E precisam mesmo, mas é muito injusto a Prefeitura agir com rigor para as pessoas que estão legalizadas e as festas clandestinas abarrotadas. Suplico providência da Fiscalização Geral e da Guarda Civil Metropolitana em conjunto com a Polícia Militar para acabar com isso em Ribeirão Preto”.

Por fim, Papa lamentou que o Brasil tenha recebido uma nova cepa do coronavírus com a realização da Copa América em meio a pandemia. “A Copa América está aí para provar o quanto as autoridades advertiram para não fazer. E o que aconteceu? Uma nova cepa foi identificada. Quantas pessoas mais vão morrer por causa disso? A gente não sabe, mas uma que seja já será inaceitável”, concluiu o relator da CEE.

Deixe o seu Comentário

comentários