Candidato à reeleição na Câmara, o vereador Marcos Papa (Cidadania) tem um mandato parlamentar técnico, marcado por ética, transparência, combate à corrupção, incentivo à cidadania ativa e fiscalização da boa gestão do dinheiro público.

Conheça seis das muitas propostas na área da Saúde Pública que Marcos Papa seguirá defendendo, executando e tensionando junto à Prefeitura e outros órgãos competentes “para que Ribeirão Preto seja uma cidade boa para todos”:

– Lei das Filas do SUS: consulta fácil e rápida através de aplicativo digital;

“É de minha autoria a Lei que garante a transparência nas filas da Saúde, seja para consultas, exames e cirurgias. Foi a forma que encontrei para garantir o direito de cada cidadão de saber quando será atendido, pois, além das dificuldades que conhecemos na Saúde, a falta de transparência resultava em inadmissíveis privilégios e ingerências políticas inaceitáveis. Seguirei fiscalizando o sistema, além de propor melhorias na nossa Lei e a inclusão desse serviço no Saúde Digital”, ressaltou Marcos Papa.

Saúde Mental: implantação da Lei de Psicólogos e Assistentes Sociais nas escolas;

“Temos uma Lei Federal que obriga a presença de psicólogas e assistentes sociais nas escolas, e a Prefeitura de Ribeirão Preto tem que cumprir. Vamos fiscalizar de perto, pois a presença e a qualidade do trabalho desses profissionais são de extrema importância no cuidado da Educação e suas relações nos territórios”, frisou o candidato.

Reunião da CEE de Saúde Mental presidida por Marcos Papa

ProPics: organização e implementação das Práticas Integrativas e Complementares alinhadas aos princípios do SUS, integradas à Rede Básica, à Educação Permanente em Saúde e a Lei das Hortas Urbanas para a acessibilidade de produtos fitoterápicos;

“As práticas integrativas e complementares são ferramentas poderosas que tendem a complementar, como o próprio nome já diz, os tratamentos tradicionais. Com baixo custo, propõem principalmente focar na qualidade de vida das pessoas e todos os usuários da nossa saúde pública merecem. Queremos ampliar para a Lei de Hortas Urbanas os plantios de ervas fitoterápicas que poderão ser integradas aos atendimentos em Saúde”, destacou.

Crédito da foto: Comunicação da Câmara

Lei Lucas e Lei Maitê: fiscalizar o cumprimento dessas importantes legislações, os canais de denúncias por não cumprimento e criar grupos de mobilização;

“Meu mandato tem muito afeto por essas duas Leis. A Lei Lucas prevê que toda escola capacite todos seus funcionários em primeiros socorros, o que comprovadamente salva vidas. A Lei Maitê, que foi proposta pela família Scarpino, a qual temos muito carinho, prevê a garantia de vagas em eventos para pessoas com deficiência, busca na garantia de equidade e ampliar o direito à essa população”, ressaltou o vereador.

– Ampliação e fortalecimento da Ouvidoria da Saúde;

“Todos os mandatos na Câmara recebem semanalmente uma grande quantidade de queixas relacionadas à Saúde. Propusemos em uma Comissão de Estudos que a Câmara possa ouvir, periodicamente, usuários em parceria com uma Comissão da Secretaria de Saúde, ampliando e fortalecendo, assim, o trabalho da Ouvidoria da Política de Saúde de modo construtivo, a fim de encontrarmos soluções para os problemas vividos pelos usuários do sistema”, explicou Marcos Papa.

– Humanização da Assistência ao Parto: cobrança pela regulamentação da lei;

“Criamos o Pacto de Humanização da Assistência ao Parto e a Lei que garante Doulas nas maternidades de Ribeirão Preto. Agora vamos lutar pela regulamentação da Lei das Doulas, em diálogo com essas profissionais, assim como com os gestores de maternidades e com as mães. O parto é um momento muito importante na vida de cada família e temos que garantir que seja o mais especial, saudável e seguro possível”, enalteceu o candidato à reeleição.

Doulas acompanharam a votação do projeto de Lei proposto por Marcos Papa

Leia também:

Deixe o seu Comentário

comentários