Crítico ferrenho do atual sistema de transporte público de Ribeirão Preto, o vereador Marcos Papa (Cidadania) voltou a cobrar publicamente providências do prefeito Duarte Nogueira para tentar frear uma nova greve dos ônibus. Papa quer melhorias no sistema de modo a atender com qualidade e respeito os motoristas e os usuários.

Em entrevista ao Grupo Thathi de Comunicação, Papa criticou a postura da Prefeitura. “Não adianta manter essa postura de dizer que o problema dos motoristas é problema do PróUrbano. É problema da Prefeitura, sim. O prefeito se prende a um contrato que foi assinado por uma organização criminosa, que o Tribunal de Contas já disse que é ilegal porque o edital de licitação foi baseado em dados precários, malfeitos. Ele se agarra a esse contrato, não abre mão desse contrato que está prejudicando o povo”, enfatizou.

Papa ainda acrescentou: “Agora o Próurbano quer cortar uma parte do vale alimentação e o plano de saúde dos familiares dos motoristas no meio de uma pandemia. Passou da hora de o prefeito resolver essa situação. Espero que o prefeito não espere mais uma decisão da Justiça, que assuma o papel de chefe do Executivo e tome providências, por um sistema de transporte público de qualidade e pelo cuidado com os nossos motoristas e os nossos usuários”.

O vereador já havia se pronunciado durante a sessão da Câmara da última quinta-feira (8) quando votou favorável a uma Indicação do vereador Igor Oliveira, que indicou ao prefeito que, caso venha a ser deflagrada greve dos motoristas, adotasse medidas judiciais cabíveis para impedir qualquer prejuízo na prestação dos serviços durante a pandemia.

Com todo respeito a preocupação dos vereadores que me antecederam e que também defendem essa classe trabalhadora, mas entendo que, como o transporte é um serviço essencial e a cidade como um todo vem sofrendo, a indicação está dizendo: prefeito se vira, o serviço é essencial e de responsabilidade da Prefeitura. Se vira, por exemplo, determinando mais ônibus. O prefeito não faz isso porque não quer. É uma crueldade permitir aglomerações como mostram fotos dessa semana. Entendo que a Indicação é também um recado para a Secretaria de Administração que é a gestora desse contrato”, frisou Marcos Papa, que já presidiu uma CPI do Transporte.

Leia também:

Contra subsídio milionário, Papa vai à Justiça apontar contradição

Maioria aprova repasse milionário, mas Papa detona o sistema

 

Deixe o seu Comentário

comentários