O vereador Marcos Papa (Cidadania) quer saber quanto dinheiro a Prefeitura repassou à Transerp, desde o início da pandemia. Por meio de requerimento, Papa solicitou ao prefeito Duarte Nogueira uma relação de transferências financeiras constando valores e datas. Em meados de 2020, a Justiça autorizou a Prefeitura a repassar recursos para a Transerp, após a Câmara negar autorização para repasse de R$ 4,8 milhões.

No requerimento, que foi aprovado pela Câmara, na sessão de 26 de agosto, o vereador destacou que medidas para controle do avanço da pandemia, como a suspensão da cobrança de multas de trânsito e da Área Azul no quadrilátero central, promoveram queda na receita da Transerp, que resultaram no atraso de salários aos servidores.

Ainda no requerimento, Papa frisou que, por determinação judicial, a Prefeitura foi instada a cobrir a diferença de caixa da empresa para custeio de suas operações administrativas. Na tribuna, Papa lembrou que foi ele quem acionou o Ministério do Trabalho e Emprego, após a Transerp fracionar o salário dos servidores. O órgão multou a empresa de economia mista e determinou o ressarcimento dos funcionários.

“A Prefeitura é sócia majoritária da Transerp. As razões pelas quais a Prefeitura encaminhou esse pedido de repasse não existem mais, agora as receitas para a Transerp voltaram. Fizemos esse requerimento para que o prefeito não fique numa zona de conforto: ‘ninguém está olhando, então vai passando dinheiro do caixa da Prefeitura’. Ou seja, do nosso bolso para a Transerp. Temos que respeitar ordem judicial, mas queremos um fim nisso. Se o prefeito trouxe uma reforma administrativa de toda a Prefeitura porque não fazê-la na Transerp para que seja sustentável e pare de pesar no bolso do contribuinte?”, questionou Papa.

Leia também:

Maioria aprova repasse milionário, mas Papa detona o sistema

Contra subsídio milionário, Papa vai à Justiça apontar contradição

 

Deixe o seu Comentário

comentários