Dengue: ação e reflexão sobre a epidemia

2229

Publiquei esse manual de instruções sobre a Mosquitérica, uma armadilha contra os mosquitos da Dengue criada na UFRJ que, literalmente, os mata no ninho. Você pode imprimir ou partilhar e principalmente, fazer essa arma contra a epidemia (olha que dá até para juntar a criançada e levar o assunto sério como uma experiência educativa).

Ao clicar na imagem ela aparecerá em tamanho maior.

Mosquiterica

Bom, mas como você deve saber, comecei o ano com Dengue… isso mesmo, seria cômico se não fosse trágico! Tenho discutido essa questão oficialmente, como vereador, desde o começo do mandato, lembra? Além disso, em casa, tomo o maior cuidado e procuro incentivar minhas filhas a fazer o mesmo, mas a gente sabe que essa questão é coletiva, já que o mosquito não faz juízo de valor para escolher a vítima.

Vamos apoiar os mutirões e as ações tardias da Prefeitura, tenho escrito isso no Facebook. Só que não podemos deixar de apontar que a falta de gestão pública é a principal causadora da epidemia. É fácil dizer que a culpa toda é da população, mas não é justamente para aplicar políticas públicas eficientes que estabelecemos o governo?

Claro que cada cidadão tem sua responsabilidade, eu, você, nós todos temos que manter a vigília e a ação, mas não se pode tapar o Sol com a peneira, não é mesmo? Se a prefeitura não se preocupa efetivamente e de forma planejada com a implantação continuada de políticas públicas que vão da área social à infra-estrutura, começando pela da educação, o caos se instaura em qualquer setor, sobretudo na saúde pública!

2016 01 19 Dengue Mapa

Repito que é notável que há muitos cidadãos que apesar de todos os avisos, não cumprem a responsabilidade de eliminar os criadouros em suas casas, mas é a falta de exemplo da própria gestão municipal que tem que ser lembrada! A Dengue (e com ela a Chikungunya e o Zika Virus) também é propagada pelos criadouros existente no mato alto das praças e parques abandonados, no lixo deixado pelos cantos e, sim, nos buracos das ruas!

A gafe da prefeita ao chamar a Chikungunya de “Chicungaia” durante a declaração do estado de emergência foi grave, não apenas pelo erro de pronúncia em si, mas porque isso demonstrou a falta de intimidade com um problema tão sério, justamente por quem deveria já ter discutido bem esse o assunto ao longo dos anos. Novamente, nossa administração deixa o problema acontecer apara resolver se preocupar, apesar de termos avisado várias vezes, assim como a imprensa e representantes da sociedade civil também o fizeram.

2016 01 20 Papa Cidade

Agora, vamos tentar recuperar todo o prejuízo, fazer quem ainda está dormindo acordar para o problema e partir para a ação! A prefeitura disponibilizou o Disque Dengue (3626-9535), um telefone para receber denúncias de criadouros e tirar dúvidas. Se você fizer o contato, guarde seu protocolo de atendimento, anote o horário de sua ligação e quem atendeu. Se não conseguir falar ou se seu problema for desprezado, por favor, entre em contato comigo. Estamos juntos!

Marcos Papa