A situação dos animais de grande porte soltos em via pública será, mais uma vez, discutida pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Eutanásia em uma reunião pública, nesta quarta-feira (23), às 18h30, no plenário da Câmara.

Presidida pelo vereador Marcos Papa, a CPI convocou para a reunião pública desta quarta-feira representantes dos setores envolvidos com o tema: CBEA (Coordenadoria de Bem-Estar Animal), Transerp, Guarda Civil Metropolitana e Secretaria de Administração. Foram convidados, também por envolvimento com o tema, representantes da Polícia Ambiental, da OAB e do Ministério Público.

Na última sexta-feira (18), mais um cavalo morreu sem receber atendimento. O novo caso ocorreu em um terreno no Jardim Palmares, depois de o animal agonizar por dois dias. Protetoras tentaram em vão contato com diferentes setores da Prefeitura na tentativa de salvar a vida do animal. Posteriormente um trator da Prefeitura recolheu o corpo.

Para Papa, a Prefeitura precisa criar um protocolo de ação com urgência. “Mais um animal agonizou até a morte, apesar das várias tentativas das protetoras. A Transerp empurra para a Coordenadoria de Bem-Estar Animal, que empurra para 156, que empurra para a Polícia Ambiental e com isso o animal morreu. É uma selvageria desnecessária e inaceitável, a Prefeitura precisa criar um protocolo de ação”, enfatizou.

Há 11 meses, o município está sem o serviço de recolhimento e tratamento de animais de grande porte soltos em via pública. O contrato até então existente foi rompido em novembro de 2018 devido a atrasos no pagamento por parte da Prefeitura.

Deixe o seu Comentário

comentários