Papa e a duplicação no Ribeirão Verde: a verdade veio à tona

1035

2016 02 04 Papa Duplicacao Ribeirao Verde

Após diversos apontamentos oficiais do vereador Marcos Papa, da pressão organizada e pacífica de moradores do complexo Ribeirão Verde e de duas impugnações pelo Tribunal de Contas Estadual (TCE-SP), a prefeita alterou suas rotas de discurso e ação e decidiu, enfim, duplicar a Av. Antonia Mugnatto Marincek de forma separada, ou seja, a melhoria pode ocorrer independentemente de qualquer outra obra do PAC II e em um regime diferente do RDC, que seria comprovadamente prejudicial para a cidade.

Todo o processo que já dura praticamente um ano, poderia ter sido evitado em fevereiro de 2014 e consequentemente, a obra já poderia estar pronta. No entanto, a prefeita começou o processo de forma infeliz, publicando editais de licitação que, além de conter diversas irregularidades e clara tentativa de direcionamento, englobavam diversas obras em um mesmo pacote, sob um regime que tornaria a empreitada mais cara e difícil de fiscalizar.

Como é costumaz, a prefeita não deu ouvidos ao alerta realizado pelo bloco de oposição, na época presidido pelo vereador Marcos Papa e terminou barrada pelo TCE-SP. Então, prevaricou até setembro, para simplesmente repetir o erro! Novamente alertada por Marcos Papa, iniciou uma onda de desinformação e calúnias, aproveitando-se do desespero da população dos bairros do Ribeirão Verde, claramente tentando tirar o foco de sua falta de gestão e procurando desacreditar os avisos do vereador. Novamente, foi barrada pelo TCE-SP.

Papa sempre sustentou que a duplicação da avenida poderia ser realizada de forma apartada, justamente por causa de sua urgência para a manutenção dos bairros que serve. A prefeita negava, argumentando que se não fosse realizada a megalicitação, Ribeirão Preto perderia as verbas do PAC II “para sempre”. (Leia carta à população publicada em 15/09/15, pelo vereador: https://www.marcospapa.com.br/2015/09/ribeirao-verde-duplicacao-e-possivel/)

Agora, depois de tanto sofrimento, sem ter outra alternativa que a de servir corretamente a população, a prefeita volta atrás e opta pela alternativa que o mesmo vereador que tanto agrediu havia apontado. Felizmente, dessa vez, o tempo mostrou rapidamente quem disse a verdade!

“Espero que a prefeita reencontre o bom caminho, reconheça sua falha e trabalhe por Ribeirão Preto. De minha parte, manterei uma oposição consciente, sem aceitar que a população seja usada como massa de manobra para viabilizar projetos escusos. Se a obra fosse feita como desejavam no começo, nós pagaríamos um preço muito maior que o necessário e o sofrimento continuaria por anos”, afirmou Marcos Papa.

___

Relembre a repercussão do caso:

https://www.marcospapa.com.br/2015/09/especial-pac-2-a-verdade-e-mais-forte/

Releia o post didático feito pela equipe do vereador que já continha, inclusive, o texto completo de sua representação formal junto ao TCE_SP e outros documentos:

https://www.marcospapa.com.br/2015/08/entenda-polemica-sobre-obras-pac-ii/