Acompanhado por moradores e comerciantes, o vereador Marcos Papa (Cidadania) percorreu a Avenida do Café e constatou vários problemas na obra entregue há três meses, como falta de sinalização para a ciclovia, plantio de mudas em desacordo com a cartilha da Secretaria de Meio Ambiente e calçadas e rampas mal feitas.

A visita, que ocorreu há um mês, no dia 19 de fevereiro, resultou em um requerimento aprovado pela Câmara, no início de março, que aponta as falhas e a necessidade de melhorias na qualificação ambiental urbana e na mobilidade ativa. Dentre as solicitações de Papa, sinalizações referentes a ciclovia e atenção dos pedestres.

Moradora da Avenida do Café, Fanny Biscaro, que acompanhou Papa na vistoria, ressaltou a necessidade de sinalização na ciclovia antes que ocorram acidentes graves envolvendo ciclistas e pedestres. No requerimento, o vereador, que é presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Mobilidade Urbana da Câmara de Ribeirão Preto, ressaltou que a Prefeitura precisa dar conforto aos pedestres, com calçadas acessíveis, qualificadas, largas e arborizadas.

A ciclovia que foi implantada está satisfatória. A questão é que falta sinalização vertical de que é uma ciclovia. Como o pavimento está novo e há arborização no canteiro central as pessoas estão preferindo fazer caminhada na ciclovia e isso já está provocando acidentes, felizmente nenhum grave até agora”, frisou.

E acrescentou: “Pedimos a Transerp que providencie sinalização vertical na ciclovia e que a Prefeitura complete o sistema de arborização nas calçadas. Se as calçadas estiverem sombreadas, e a nossa indicação é que sejam plantadas árvores nativas que melhorem o sombreamento, os moradores deixarão de caminhar na ciclovia”.

O documento ainda cobra solução e destaca problemas de drenagem, que provocam alagamentos e que não foram resolvidos com a obra. Um ponto mais recente de alagamento é na altura do número 501 afetando o comércio de Moíses da Silva Adão – que passou a ver seu estabelecimento inundado a cada chuva mais forte.

Outro problema apontado no requerimento diz respeito ao pavimento implantado nas calçadas e nas rampas de acesso, que já apresentam problemas – alguns trechos estão irregulares dificultando a acessibilidade dos pedestres. “Em alguns pontos, não foram retirados os plásticos de proteção do piso tátil colocando em risco os pedestres, principalmente idosos. Algumas rampas de acesso já apresentam desníveis perigosos”.

Grades de proteção estavam sendo instaladas na ciclovia no dia em que Papa fez a vistoria. O serviço, realizado dois meses após a entrega da obra, não estava sendo acompanhado por técnicos para verificarem se a estrutura seria abalada pelo impacto das britadeiras. O vereador pontuou o caso também no requerimento ao Executivo.

O presidente da Comissão enalteceu que muitas das mudas plantadas na Avenida do Café não possuem a altura e a DAP indicada para o plantio em vias públicas.Não há proteção adequada ou estacas de apoio às mudas plantadas, inclusive algumas árvores foram plantadas muito próximas dos postes e placas, não está sendo realizada a manutenção e reposição das mudas que já estão mortas ou quebradas”, especificou.

O vereador Marcos Papa concluiu: Não existe um olhar da atual administração para a questão do verde, da qualificação ambiental. Recentemente tivemos que denunciar ao Ministério Público árvores recém-plantadas por voluntários sendo arrancadas pela terceirizada contratada pela Coordenadoria de Limpeza Urbana”.

Marcos Papa faz vistoria na Avenida Café

 

 

Deixe o seu Comentário

comentários