Crítico ferrenho do sistema de transporte público de Ribeirão Preto, o vereador Marcos Papa (Cidadania) quer analisar, cuidadosamente, o pedido de reparação financeira que o Consórcio PróUrbano protocolou, essa semana, na Prefeitura de Ribeirão Preto com base no prejuízo que vem sofrendo desde o início da pandemia.

Na sessão remota da última quinta-feira (29), Papa antecipou que a Câmara votará, na sessão da próxima terça (4), requerimento de sua autoria solicitando ao Executivo cópia do ofício. “Esse é um assunto muito caro para nós. Vamos pedir o inteiro teor desse documento. Sabemos que a Prefeitura não acompanha corretamente a movimentação financeira das empresas, como o contrato determina”, criticou.

Papa, que já presidiu uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Transporte e relatou outra, voltou a acusar a Prefeitura de leniência no que diz respeito ao cumprimento do contrato de transporte público e ao descaso com os usuários.

Sabemos que a Prefeitura tem sido complacente com a péssima situação de aglomeração nos ônibus. Sabemos que o comércio está sofrendo, que os trabalhadores do comércio e da indústria estão sofrendo, inclusive os motoristas de ônibus, mas a Prefeitura não assume as rédeas, não assume o comando de determinar um transporte público em Ribeirão que não ofereça risco de morte, como é o caso hoje”, frisou.

Assista trecho do discurso de Papa:

Deixe o seu Comentário

comentários