Uma diligência na CBEA (Coordenadoria de Bem-Estar Animal) marcou o início dos trabalhos da CPI da Eutanásia, que foi instalada nesta quinta-feira (12), na Câmara de Ribeirão Preto. Membros da Comissão Parlamentar de Inquérito, proposta e presidida pelo vereador Marcos Papa (Rede), constataram “bagunça” nos laudos de eutanásia.

“Constatamos que as informações não batem. O número fornecido para a então CEE foi um, o número fornecido para a imprensa foi outro e o número que constatamos na nossa diligência foi outro. Ou seja, essa incongruência de informações é estranha e já mostra uma desorganização da Coordenadoria”, enfatizou Marcos Papa.

Em resposta a um requerimento de Marcos Papa, a Coordenadoria havia respondido que, em 2017, foram realizadas 124 eutanásias. Para a imprensa foram informadas 187 eutanásias e para um ativista informaram que 43 animais foram sacrificados no ano passado. Na diligência foram encontrados 147 laudos de eutanásia.

Dois laudos, cujas cópias haviam sido enviadas a Marcos Papa, não estavam nas pastas apresentadas pela CBEA, mas foram “encontrados” separadamente após questionamentos. Aos vereadores que participaram da diligência o veterinário responsável alegou que a diferença dos números informados deve-se ao controle manual dos laudos – os prontuários de eutanásia e óbito não estão informatizados.

Respeito e atenção
Para o presidente da CPI da Eutanásia, a administração precisa respeitar e dar importância à causa animal. “A Coordenadoria do Bem Estar Animal se parece mais uma Coordenadoria de Mal Estar Animal pela judiação que é feita não só ali, mas em toda a cidade. Vamos a fundo nessa investigação, podendo solicitar documentos, convocar autoridades e fazer diligências, como já fizemos, para abrir a caixa-preta desta Coordenadoria, que tornou-se um centro de extermínio de animais. Não podemos admitir que isso continue”, frisou.

Carolina Vilela, coordenadora da CBEA, foi convocada pela CPI da Eutanásia para depor na próxima terça-feira (17), às 15h, na Sala das Comissões. “Nós pretendemos que essa CPI revele tudo o que está ocorrendo na CBEA. Não é uma CPI de caça às bruxas. Eu já presidi e relatei várias CPIs, nenhuma virou pizza, todas produziram provas contundentes, processos e algumas pessoas estão condenadas por isso”, ressaltou o presidente da CPI.

A imprensa acompanhou a diligência:

Jornal A Cidade
Jornal Tribuna

TV Câmara

Fotos da diligência:

Crédito das fotos: Allan S.Ribeiro / Comunicação da Câmara

Assista a instalação da CPI da Eutanásia:

Leia também:

Câmara aprova transformação e Marcos Papa preside CPI da Eutanásia

Após nova morte, Papa quer transformar CEE em CPI da Eutanásia

Marcos Papa critica estado precário da CBEA e pede coordenadora mais preparada

Propostas de Marcos Papa serão debatidas no Congresso Nacional

Deixe o seu Comentário

comentários