Candidato a Deputado Federal nas eleições de outubro, Marcos Papa (Rede) possui propostas nas mais diversas áreas, que vão desde o combate à corrupção até a inclusão da Educação Ambiental como tema transversal em todos os níveis e modalidades de ensino.

Conheça algumas propostas:

. Unidos Contra a Corrupção: Consolidar os 12 blocos das 70 medidas anticorrupção aprimoradas pelo Movimento Unidos Contra a Corrupção. “A Operação Lava Jato no País, bem como a Operação Sevandija em Ribeirão Preto, são importantíssimas, mas não suficientes. Precisamos ocupar a política e promover a maior revolução pacífica da história do Brasil”, frisa Marcos Papa.

Política Municipal de Saneamento Básico: Consolidar os quatro eixos da Política Municipal de Saneamento Básico na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, São Paulo e Brasil. “Tratamento de esgoto com geração de energia para o município e aproveitamento das águas residuárias; coleta seletiva dos recicláveis gerando renda aos agentes socioambientais, preservando o meio ambiente e economizando dinheiro do município, não pesando os recicláveis no aterro; economia de recursos hídricos e macrodrenagem”, elenca o candidato a Deputado Federal.

. Educação Ambiental no Ensino: para criar uma nova geração sustentável: Inclusão da Educação Ambiental como tema transversal na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Básico (Infantil, Fundamental e Médio). “Conforme exigência do Programa Nacional de Educação Ambiental, das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental e da própria Constituição Brasileira, que preveem que a Educação Ambiental deve estar inserida em todos os níveis e modalidades de ensino”, explica Marcos Papa.

. Não à Flexibilização do Licenciamento Ambiental no Brasil: Impedir a aprovação do projeto da nova Lei do Licenciamento Ambiental (PL 3729/04 e apensados) que acaba com a exigência de licença ambiental para empreendimentos agrícolas, pecuários e de abertura de rodovias. “Essa proposta dificulta a participação popular no processo de licenciamento, permitindo uma espécie de autolicenciamento para empreendimentos que podem causar danos ao meio ambiente, além, de promover uma nova ‘guerra fiscal-ambiental’ entre os Estados”, enfatiza o candidato a Deputado Federal.

. Turismo Sustentável, Inclusão Social e Proteção da Natureza – todos pela economia ecológica: Implementação de um Programa Integrado de Turismo Sustentável, Inclusão Social, Respeito à Diversidade Cultural e Desenvolvimento Econômico com cadeias produtivas locais e solidárias. “Tal Programa, cujo nome fantasia será criado por consulta nacional ao setor do Turismo de Base Comunitária, será pioneiro no mundo e poderá alavancar a atividade como uma das mais importantes na composição do PIB do País”, defende Marcos Papa.

 

 

Deixe o seu Comentário

comentários