Presidida pelo vereador Marcos Papa (Cidadania), a Comissão Permanente de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Mobilidade Urbana da Câmara de Ribeirão Preto se reunirá virtualmente nesta quarta-feira, dia 28 de abril, às 15h, para debater a situação da coleta seletiva no Município. A população poderá acompanhar a reunião pública, ao vivo, pela TV Câmara ou pelos canais oficiais do Legislativo no Facebook e no Youtube.

Para participar ativamente com comentários e perguntas é necessário preencher um formulário de inscrição para receber o link de acesso pela plataforma Zoom. Clique aqui!

Para discutir o tema foram convidados: o secretário de Infraestrutura, Carlos Eduardo Alencastre, a secretária de Assistência Social, Renata Gregoldo, o secretário de Meio Ambiente, Samuel Sollito, o promotor de Justiça, Wanderley Trindade, e a advogada Camila Riberto Ramos, representando a Cooperativa Mãos Dadas. Além de Papa, compõem a Comissão os vereadores Sérgio Zerbinato e Matheus Moreno.

Para Papa, a coleta seletiva continua baixa e ineficiente.A única cooperativa do Município possui inúmeras dificuldades, o canal do Recicla Ribeirão ainda possui diversas falhas, não temos campanhas de Educação Ambiental relacionados ao tema. A coleta seletiva porta a porta possui abrangência muito limitada e atinge apenas uma parcela do território, além de responder por somente 0,26% do total da coleta geral domiciliar”, frisou.

O presidente da Comissão Permanente ainda destacou um estudo publicado pela WRI Brasil Cidades Sustentáveis, que mostra que enquanto as ações de reciclagem, reutilização e recuperação de resíduos sólidos têm o potencial de gerar de três a 20 empregos por 1 mil toneladas de lixo tratadas, as estratégias tradicionais de aterro sanitário e incineração geram somente 0,1 empregos por 1 mil toneladas de lixo tratadas.

Até quando Ribeirão Preto vai gastar milhões por mês para enterrar resíduos recicláveis e massa verde? Por que não estamos gerando novos empregos?”, questionou Papa.

Deixe o seu Comentário

comentários