Acionado por motoristas do transporte público de Ribeirão Preto, o vereador Marcos Papa (Cidadania) esteve no Terminal Evangelina Passig, na tarde da última terça-feira (23), para conferir, mais uma vez, a situação do banheiro e do refeitório utilizados pelos profissionais. Passados 17 meses da primeira denúncia, a situação voltou a ficar crítica.

Em setembro de 2019, Papa denunciou o descaso com que os motoristas do Consórcio PróUrbano estavam sendo tratados. Além de usuários do sistema, os banheiros estavam sendo usados por moradores de rua que abandonavam pertences e faziam sujeira. Marmitas dos motoristas também estavam sendo furtadas do refeitório.

Na época, o vereador acionou o Ministério Público Estadual, que encaminhou o caso para o Ministério Público do Trabalho. Em dezembro de 2019, Papa voltou ao local e o problema se mantinha. Posteriormente, a concessionária adotou um sistema de identificação do cartão de ônibus para destrancar as portas dos banheiros e passou a fechar o refeitório com chave no período em que não permanecia ninguém no local.

Com fiscalização precária por parte da Transerp, os problemas voltaram, após atos de vândalos. A porta do banheiro usado por motoristas e usuários com deficiência voltou a abrir sem a necessidade do cartão de ônibus – ou seja, qualquer um tem acesso. O armário do refeitório voltou a ficar infestado de baratas. A sujeira é constante, de acordo com motoristas – apesar da pandemia da Covid-19.

Reprodução vídeo

Em um requerimento enviado ao prefeito Duarte Nogueira, datado de outubro de 2020, Papa pontuou os problemas de sujeira relatados por motoristas e usuários do sistema. No documento oficial, Papa voltou a solicitar um banheiro exclusivo para os motoristas, além de providências quanto a limpeza e manutenção dos sanitários para a população com disponibilização de sabonete e papel higiênico, assim como escala de segurança ou destacamentos da Guarda Civil para proteger e zelar pelos terminais.

Papa cobra agora que o novo superintendente da Transerp, Marcelo Santos Galli – a pouco mais de um mês no cargo -, adote “medidas novas” para solucionar os “problemas antigos” sentidos pelos motoristas e pelos usuários do sistema.

Se não for resolvido com urgência, tem que ter multa. O motorista que transporta o ribeirão-pretano pra cima e pra baixo, num calor de 40 graus, tendo que estar atentando ao trânsito e ainda voltar troco, precisa de condições decentes para trabalhar e aqui é praticamente impossível. Viemos reforçar a denúncia”, frisou em um vídeo.

As imagens publicadas nas redes sociais mostram, novamente, baratas no armário do refeitório. Papa também pede a substituição da grelha que ficava na porta do banheiro usado por motoristas e cadeirantes. O buraco pode resultar um acidente. “A grelha precisa ser trocada com urgência, é uma armadilha na porta do banheiro”, criticou.

E ainda acrescentou: “O motorista do transporte público tem poucos minutos para tomar água e usar o banheiro entre o término de uma linha e o início de outra. Imagina em meio a essa correria encontrar um banheiro imundo e o armário do refeitório cheio de baratas. Espero que o novo superintendente da Transerp dê um basta nesse descaso!”.

Leia também:

Papa elenca problemas em reunião com superintendente da Transerp

Marcos Papa denuncia descaso com motoristas de ônibus

Papa denuncia imundices em banheiro de terminal

Ministério Público do Trabalho deve investigar PróUrbano

Papa denuncia furto de marmitas em terminal de ônibus

Papa denuncia terminal sem água e superlotação em ônibus

Banheiros imundos: o desrespeito com usuários e motoristas continua!

 

Deixe o seu Comentário

comentários