O vereador Marcos Papa (Rede) quer que a Prefeitura de Ribeirão Preto “salve” o Horto Municipal, denominado Parque Ecológico Ângelo Rinaldi. Em requerimento enviado ao prefeito Duarte Nogueira, o vereador questionou quais medidas efetivas estão sendo tomadas para recuperar o local, que se encontra abandonado, destruído e invadido.

Marcos Papa, que é presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Câmara, questionou também se já foi apresentado algum plano de recuperação para o Horto ou se o Ministério Público tomou alguma medida ou moveu ação.

“O que a natureza tem no Horto é lindo demais, o que a Prefeitura faz é feio demais. É muito triste ver um santuário da natureza abandonado, invadido, destruído, com lixão a céu aberto e esgoto no curso d’água, que vem da Mata de Santa Tereza e alimenta o ribeirão Preto próximo à avenida Caramuru”, ressaltou o parlamentar.

Marcos Papa visitou o Horto no dia 6 de fevereiro e ficou indignado com o que encontrou. “O Horto recebia excursões de alunos para aprender como se faz mudas, como se refloresta, e tudo agora está abandonado, se restringiu a um viveiro de poucas mudas para atender a população que pede. Pelo tamanho da área, pela importância do Horto e pela proximidade com tanta riqueza, a nossa sociedade tem o dever de pressionar a Prefeitura por uma solução. E é isso que estou fazendo!”, enfatizou.

No requerimento enviado ao Executivo, o presidente da Comissão de Meio Ambiente questiona se houve alguma tentativa de parceria público-privada ou compensação ambiental no local, além de estimativa de custo para recuperar o Horto.

“Vimos uma quadrilha acabar com a Prefeitura de Ribeirão Preto, mas temos que converter a nossa indicação em união e trabalho, acompanhar, por exemplo, as reuniões do Conselho de Meio Ambiente, exigir que a administração resolva essa situação, como resolveu a do Parque das Artes, que estava abandonado e agora está bem cuidado porque houve uma interlocução entre a Prefeitura e a iniciativa privada. É o que tem que ser feito no Horto”, frisou o parlamentar.

Ainda no documento, Marcos Papa questionou a administração sobre uma previsão para reintegração de posse da área invadida e como está sendo realizado o controle das mudas que são doadas para o Horto Municipal, sendo que grande parte é de compensações.

“Precisamos de árvores para amenizar o nosso calor, que é extremo. As árvores interferem diretamente no microclima e podem alterar a temperatura de um bairro, por exemplo, em até oito graus. Mais um motivo para exigirmos que a Prefeitura salve o nosso Horto”, concluiu.

Abandono pelo poder público, invasão e destruição. Vamos acompanhar nosso Horto Municipal e exigir que a prefeitura devolva esse espaço para a população!

Publicado por Marcos Papa em Quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019